edu
BLESSING DROPS - JOALHERIA TERAPÊUTICAQUER CONVERSAR COM A GISELE? CLIQUE AQUI

THETAHEALING – com Gisele di Rufino

Untitled-2

Essa técnica de cura quântica, canalizada por Vianna Stibal, visa cocriar uma nova realidade. É possível realizar isso ao entrar em uma onda cerebral que os cientistas chamam de teta. Nesse estado mental, o inconsciente é acessado, e a energia cura o corpo emocional e psíquico, assim, cada paciente pode aperfeiçoar, reescrever, reconstruir sua vida e sua realidade imediatamente, desde que consiga se libertar de suas crenças mais profundas – materiais, emocionais, familiares, coletivas e outras.
 
Não há contraindicação e pode-se tratar todo tipo de problema e desordem física ou emocional. Por meio dessa técnica também é possível se libertar de situações como falta de autoestima e falta de autoconfiança, problemas de relacionamento – família, companheiro(a), trabalho –, dificuldade em encontrar um parceiro e dificuldade em encontrar uma missão de vida, além de realizar uma limpeza energética de padrões antigos.
 

Onde e quando começou o ThetaHealing ?

 

Em 1995, a norte-americana Vianna Stibal, uma intuitiva naturopata e massagista, recebeu uma notícia que iria mudar o rumo de sua vida: um diagnóstico de câncer sem nenhuma possibilidade aparente de recuperação. Com três filhos e uma doença terminal, o panorama era desolador. No entanto, ela não desistiu e decidiu trabalhar por sua recuperação. Vianna canalizou (aprendeu) o processo para reduzir a frequência cerebral de uma pessoa a 4/7 ciclos por segundo, conectando com a fonte capaz de proporcionar a cura instantânea. Sua recuperação foi considerada um milagre médico. Interessada em compreender como funciona o processo, Vianna pediu a ajuda de um físico e, com eletroencefalogramas, descobriu que a técnica utilizava ondas cerebrais gama e teta. Por meio de centenas de sessões com seus pacientes, ela encontrou uma maneira fascinante de se conectar com a energia criadora e descobriu como essa energia poderia mudar de imediato crenças e sentimentos associados a doença.

Comente Aqui

Your email address will not be published.